Orgasmo

Orgasmo

Na hora da relação sexual, atingir o orgasmo ainda é uma grande dificuldade para boa parte das mulheres. Dados da Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo apontam que 18,2% das brasileiras recebem o diagnóstico de anorgasmia (ausência de orgasmo) e 5,2% de inibição sexual generalizada, que aponta para problemas de excitação durante as relações sexuais. 

Mas, por que chegar ao clímax é assim tão complicado? A grande maioria dos diagnósticos de distúrbios sexuais é de natureza psicológica, social ou cultural. Somente 13% das mulheres têm problemas de natureza orgânica, como alterações hormonais ou distúrbios originados por alguma doença.

A falta do orgasmo faz muitas mulheres acreditarem que são frígidas pelo fato de não chegarem ao orgasmo. Mas nem sempre é esse o motivo, já que a frigidez se caracteriza quando a mulher não apresenta nenhum desejo sexual.

DICAS PARA ATINGIR O ORGASMO

– Converse com o seu parceiro

– Não se prenda só ao orgasmo, aproveite as preliminares 

– Toque seu próprio corpo 

– Fale o que você deseja na hora do sexo 

– Esqueça os problemas e aproveite o momento 

COMO RECONHECER SE VOCÊ TEVE ORGASMO

– Podem acontecer contrações involuntárias da plataforma orgástica (parte externa da vagina)

– O clitóris fica ereto e sensível ao toque

– Os lábios vaginais ficam inchados e podem ficar mais escuros

– A respiração, a pressão sanguínea e os batimentos cardíacos aumentam

– Perde-se o controle muscular voluntário, podendo ocorrer diversas contrações de músculos, do rosto, braços e pernas

– Segundos depois do orgasmo, pode aparecer uma sensação de relaxamento e tranqüilidade